Sobre o Educampo

O que é o Educampo?

O Projeto EDUCAMPO é uma iniciativa do SEBRAE criada em 1997 em Minas Gerais, idealizado como um modelo de assistência gerencial e tecnológica intensiva, para grupos de produtores de uma mesma atividade econômica, vinculados a uma empresa parceira.

O Projeto vai além do conceito da assistência técnica tradicional. Tem como princípio a gestão de negócios, normalmente uma das maiores deficiências encontradas junto aos empresários rurais, ampliando a capacidade do produtor em gerir sua atividade. Esse diferencial permite aplicar melhorias capazes de imprimir ganhos quantitativos e qualitativos ao produto primário, melhorando os indicadores tecnológicos e econômicos das propriedades.

O EDUCAMPO está ancorado em mais de 60 indicadores gerenciais e tecnológicos que permitem o planejamento dos produtores participantes e empresas parceiras, por meio de uma estrutura de tecnologia da informação capaz de gerar dados em tempo real para orientar tomada de decisão.

Para a execução do EDUCAMPO, todas as partes envolvidas devem conhecer detalhadamente os objetivos do trabalho, a fim de garantir a completa aplicação da metodologia proposta. É premissa do projeto que, além dos produtores rurais, alvo do projeto, exista uma empresa parceira que exerça papel fundamental na coordenação e apoio à execução do projeto, podendo esta ser uma cooperativa ou agroindústria.

Os benefícios diretos da participação da empresa parceira no projeto são o acesso aos dados médios dos produtores participantes do projeto, que permite à empresa a tomada de decisão estratégica quanto à gestão do seu negócio, além do incentivo à regularidade, quantidade, qualidade da matéria prima entregue e a aproximação com seus fornecedores, facilitando seu processo de planejamento e reduzindo consequentemente, as incertezas em torno do negócio.

Nas propriedades rurais, a consultoria gerencial e tecnológica é conduzida por consultores de nível superior, capacitados e com conhecimentos na metodologia, sempre acompanhado pelo coordenador da empresa parceira e pelo SEBRAE.

Para participar do EDUCAMPO é fundamental que o produtor apresente perfil empreendedor e esteja disposto a adotar as orientações do consultor, tanto no tocante às técnicas produtivas, quanto aos controles gerenciais que constituem o grande diferencial da consultoria oferecida pelo Projeto.

Ao longo de 20 anos de história, os resultados alcançados a partir da implantação de inovações técnicas e gerenciais pelos vários grupos de produtores do EDUCAMPO, demonstram o êxito do projeto e confirmam o sucesso do modelo proposto, que se adéqua perfeitamente e de forma dinâmica a diferentes realidades, transformando o produtor e sua propriedade, tornando-os mais eficientes e competitivos.

Estrutura do Projeto Educampo:gr_o_maduro_2

O Projeto EDUCAMPO compreende uma série de atores para sua implementação e execução, envolvidos com a coordenação e gestão do projeto, a condução das atividades de campo, a atualização dos consultores técnicos e a auditoria de processos.

Todo esse aparato humano envolvido deve estar ciente de suas responsabilidades e de seu papel dentro do projeto, assim como o Produtor Rural , alvo da ação, deve estar ciente sobre o produto que lhe será entregue e como cada um desses atores se envolvem no desenvolvimento das atividades.

Estão presentes sete atores no projeto:

I. SEBRAE (Gestor Estadual e Técnico de Ponta)

II. Coordenador da Cooperativa/Agroindústria

III. Coordenador Técnico

IV. Consultores Técnicos de Campo

V. Produtor Rural

VI. Facilitador do Treinamento dos Técnicos de Campo

VII. Consultor Temático Estadual (opcional)

 

I. SEBRAE (Gestor Estadual e Técnico de Ponta)

O SEBRAE é responsável pela sensibilização, implementação e coordenação geral do Projeto em cada, capacitando e atualizando os consultores de campo e de apoio ao Projeto e gerindo, além do funcionamento do projeto e das pessoas envolvidas, todas as informações produzidas em cada grupo de produtores, consolidando os resultados do Projeto em geral. Para tanto, deverá existir na estrutura do SEBRAE um Coordenador Geral ou Gestor Estadual, do setor de Agronegócios ou área afim, e o Técnico de Ponta, que acompanhará de perto as atividades e apoiará, localmente, as iniciativas e ações propostas pelos grupos.

II. Coordenador da Empresa Parceira

A cooperativa/agroindústria parceira é impactada diretamente pelos ganhos auferidos pelo Projeto e participa conjuntamente da gestão dos grupos de produtores, disponibilizando um técnico de seu staff para implementar, acompanhar, avaliar e desenvolver as atividades propostas. O Coordenador da Empresa Parceira responderá pela empresa junto ao Projeto, assim como fará a gestão conjunta dos grupos com o SEBRAE e o Coordenador Técnico.

III. Coordenador Técnico

O Coordenador Técnico é terceirizado, contratado pelo SEBRAE para a coordenação geral, acompanhamento e avaliação dos grupos e dos Consultores Técnicos de Campo. O controle das atividades, das informações e dos resultados de cada grupo ficam a cargo do Coordenador Técnico, que assume a co-responsabilidade de gestão junto aos clientes e parceiros do projeto.

IV. Consultor Técnico de Campo

O Consultor Técnico de Campo é selecionado, avaliado e capacitado para atuar no projeto, sendo responsável pelos grupos de produtores e pela aplicação da metodologia. É terceirizado e contratado pelos produtores e pela empresa parceira. Sua dedicação é exclusiva ao Projeto, sendo vedado o oferecimento de consultorias extra contrato e a venda de insumos ou outros produtos aos produtores assistidos ou fora do Projeto.

V. Produtor Rural

O Produtor Rural é o alvo da ação de consultoria gerencial e técnica oferecida pelo Projeto. Seu compromisso, sua participação efetiva em todas as atividades propostas e o acompanhamento dos resultados são as premissas exigidas para sua participação. Qualquer desvio ou demonstração de falta de interesse implicará em seu desligamento.

VI. Facilitador do Treinamento

Os Facilitadores do Treinamento dos Consultores Técnicos de Campo são terceirizados e contratados pelo SEBRAE para a capacitação inicial e atualização dos consultores técnicos em consonância com a metodologia do projeto, aprofundando os conhecimentos técnicos e gerenciais, melhorando a habilidade dos mesmos para condução dos grupos de produtores.

VII. Consultor Temático Estadual

O Consultor Temático Estadual é uma opção dentro do Projeto, reconhecidamente com conhecimentos na área de economia rural e na cadeia produtiva trabalhada pelo Projeto. É terceirizado, contratado pelo SEBRAE para auxiliar na capacitação e atualização dos Consultores Técnicos e na interpretação dos resultados dos grupos e gerais do Projeto, criando um senso crítico em torno dos resultados alcançados no Estado. É ligado diretamente ao Gestor Estadual, subsidiando sua tomada de decisão em relação à condução geral e evolução do Projeto.

 

Agronegocio